Finanças e Empreendedorismo: Uma Dupla Perfeita

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Após ter separado as contas pessoas e profissionais, é hora de planejar fazendo uma planilha de contas a pagar e contas a receber, para identificar aonde o dinheiro está indo.

Segundo o IBGE, 60% das empresas no Brasil fecham antes de completar 5 anos e, um dos principais motivos, é a má gestão financeira. Enumero abaixo 3 passos efetivos de fácil implementação que irão ajudar você a colocar as contas em dia e potencializar os resultados do seu negócio. Confira:

1- Separar as contas

Agora acabou a desculpa. Blocos coloridos e anotações.

É bem comum ver o empresário utilizar a mesma gaveta para receber e pagar contas pessoais e da empresa. Esse ato gera a incerteza de quanto a empresa realmente fatura e gasta, e qual valor de retirada mensal o proprietário ou sócios fazem mensalmente. Mas tenho uma notícia boa: isso é fácil de resolver.

Pegue uma caneta, separe dois blocos adesivos (post-it) de cores diferentes, adicione uma dose de disciplina e pronto! E já que o dinheiro está todo no mesmo lugar faça o seguinte:

Escolha uma cor (amarelo, por exemplo) e todo dinheiro que você for pegar para comprar algo pessoal, anote o valor e ao que se refere. Por exemplo: use uma folha do bloco amarelo e escreva R$ 50,00 - farmácia/remédio para as crianças. Em outra folha amarela escreva R$ 30,00 – cinema. Numa outra, anote R$ 20,00 - lanche para a escola, e assim por diante.

E com outra cor (azul, por exemplo) escreva os recursos destinados às contas da empresa: R$ 200,00 - matéria prima; R$ 100,00 – impostos; R$ 500,00 - adiantamento de funcionário, etc.

Ao final do dia, você saberá exatamente quanto saiu para as contas pessoais e o que foi destinado para a empresa.

2- Fluxo de caixa

Uma planilha bem simples é o suficiente.

Após ter separado as contas pessoas e profissionais, é hora de planejar fazendo uma planilha de contas a pagar e contas a receber, para identificar aonde o dinheiro está indo.

A planilha pode ser feita no Excel, com 5 colunas: data, ocorrência, entrada, saída e saldo.

Faça uma previsão das entradas diárias (vendas à vista e recebimentos a prazo) e das contas dia a dia que terá que pagar. Faça um planejamento de 30 dias para esta planilha.

Isso será um raio x financeiro da sua empresa, ou seja, você saberá o quanto terá que pagar e o quanto irá receber e a planilha já calcula automaticamente o saldo diário.

E se você verificar na planilha, por exemplo, que daqui a 10 dias vai faltar dinheiro para pagar as contas, o que pode ser feito?

Sabedor da necessidade de recurso financeiro, você pode criar alguma promoção para incremento das vendas e ofertas para pagamento à vista.

E, se mesmo assim não conseguir, você saberá exatamente quanto de capital de giro vai precisar ao procurar uma instituição financeira.

3- Capital de giro

É o capital necessário para financiar a continuidade das operações da empresa ou para a expansão daquele negócio, ou seja, quanto a empresa precisa de recurso financeiro para pagar as contas e manter as portas abertas.

Por exemplo, num mês em que o faturamento cair ou se você vender muito a prazo, como fará para pagar as contas no vencimento? Se for preciso comprar novos móveis ou instalar um ar condicionado, também será necessário um recurso financeiro extra.

Após seguir os 3 passos acima e com esses dados em mãos, é possível saber exatamente quanto o dono da empresa está retirando por mês, e ainda permitirá tomar as decisões mais assertivas para o negócio decolar.

Lembre-se, ainda, que a ligação entre o planejamento e a disciplina costuma ser o elo entre o desejo e sonho de sucesso realizado.

Fonte : Administradores

Você acredita que pode aprimorar as suas habilidades?

Juros Internacionais

Cálculos Financeiros

Oferecimento
I n v e s t i n g . c o m

Fibonacci

Pip

Pivot

Margem

Lucro

Câmbio